CDL e Lions doam recursos a Casa Guido

27/11/2018

A CDL de Araranguá juntamente com o Lions Clube, entregaram na manhã de ontem, 26, a embaixadores da Casa Guido de Criciúma, os recursos arrecadados em uma palestra promovida pela Câmara de Lojistas. A quantia arrecadada ajudará a casa, que apoia famílias de crianças de todo o estado com câncer que fazem tratamento na cidade criciumense.

Segundo o presidente da Câmara, é preciso reconhecer o trabalho feito pela Guido, auxiliando naquilo que ela mais precisa. “Já íamos doar o valor arrecadado na palestra, mas por sugestão do nosso tesoureiro Clésio, dobramos o valor da doação com recursos da CDL. Estamos sempre envolvidos com as causas sociais do município, e os comerciantes associados colaboraram com essa causa. A Casa Guido faz um trabalho muito importante com as crianças da nossa região, e nós temos que apoiar. Todos os envolvidos têm o mesmo objetivo que é colaborar”, comentou.

Luís Carlos Costa é presidente do Lions, que já faz um amplo trabalho social e também atuou nesta campanha. Ele elogiou a iniciativa e o trabalho feito pela casa. “Esta brilhante ideia deve ser parabenizada, e a Casa Guido é uma das entidades pelas quais temos muito carinho. Não é do nosso município, mas atende crianças daqui. Por isso, como somos do Lions, é uma obrigação nossa estar envolvidos nessa campanha”, declarou.

A casa sobrevive com recursos da sociedade, sem apoio governamental, através de associações, empresas ou pessoas físicas. São 84 crianças atendidas na entidade, sendo que Araranguá é o segundo município com mais crianças no local. São oito araranguaenses recebendo assistência na Guido, além de outras quatro de Arroio do Silva. Segundo Altemir Antonelle, embaixador da Casa, os custos são altos e toda ajuda é bem-vinda. “Essa contribuição será destinada a produtos de limpeza e higiene. A casa ajuda com alimentação, estadia, tratamento, transporte, auxílio funeral e psicológico, então o custo é muito elevado, são mais de R$ 50 mil de custo mensal”, contou. Ainda de acordo com o embaixador, o trabalho como colaborador da casa é difícil, mas ver como a entidade ajuda as famílias que já passam pelo verdadeiro calvário que é um tratamento contra o câncer enfrentado por uma criança, faz tudo valer a pena. “É um trabalho muito gratificante, e as famílias que são assistidas lá, geralmente, não têm condições. Sem a Guido, a situação seria bem pior”, concluiu.

Imagens

Outras notícias